Nossa História

O Sitião Agroflorestal, também conhecido como Sítio São Sebastião, está localizado no município de Terra Roxa, na região de Ribeirão Preto - SP. A propriedade possui 40 hectares e desde de 2014 vem agroflorestando as terras, cuidando do solo e das pessoas.

 

Historicamente, a propriedade foi ocupada pelos cultivos de arroz, soja, milho, feijão e algodão até a década de 1980. Posteriormente com monocultura da laranja e pastagens, e mais recentemente, em 2010, com monocultivo da cana-de-açúcar.

80013976_2992844470766330_73887809439614
Banisteriopsis-caapi-também-conhecido-co

A fazenda foi adquirida em 2014 e, a partir desse ano, iniciou-se o processo de transição da cana de açúcar para os sistemas agroflorestais e sintrópicos. O primeiro foco de produtivo foi a Rainha e Jagube, plantas de poder usadas na produção do Ayahuasca, bebida utilizada nos rituais do Santo Daime.

 

Os primeiros moradores - Pelicano, Jacy, Ailton, Lucas, Calé e Ivair - deram vida ao lugar, que se encontrava em situação de abandono. Pelicano sempre muito bem humorado apelidou a Fazenda São Sebastião de “tião”, e assim originou-se o atual nome (Sitião).

Em 2015, a produção de hortaliças começou a ganhar destaque. A cana foi dando espaço para a produção de hortaliças em sistemas agroflorestais. A venda dos legumes, frutas e verduras eram feitas por meio de cestas e feiras na região.

 

Em 2016, com a chegada de um novo morador, o Gabriel, foi realizado o primeiro Estágio Agroflorestal, momento em que recebíamos voluntários interessados em trocar mão de obra por conhecimento em agrofloresta. Essas vivências aconteciam com frequência, o que trouxe muitos frutos! O sitião começou a ser reconhecido e a procura por visitas e vivências nos levou a iniciar nossa área de educação. Atualmente oferecemos cursos, visitas e vivências para um público diversificado, entre crianças, jovens e adultos. Todos são bem vindos no Sitião!

saf-horta1.jpg
IMG_7608.JPG

Nesse mesmo ano a Agroindústria começou a ser construída, o que nos possibilitou processar alguns produtos, com destaque para o beneficiamento de bananas e mandiocas da agrofloresta.

 

Em 2017, iniciamos uma parceria comercial que levou o sítio a um caminho diferente. Ampliamos as áreas de agrofloresta para a produção de plantas medicinais com foco em Moringa, Cúrcuma e Ginseng. Com isso, iniciamos o processo de certificação orgânica pelo IBD (instituto de biodinâmica) empresa brasileira referência no ramo.

 

Em 2018 nosso certificado é aprovado possibilitando a venda dos produtos in natura orgânicos. Nesse mesmo ano a agroindústria é adequada para o processamento das plantas medicinais.

Atualmente contamos com 14 funcionários que se dedicam ao cultivo de aproximadamente 20 hectares de plantas medicinais em sistemas agroflorestais, ao beneficiamento desses produtos, comercialização e gestão da fazenda! Nosso trabalho é realizado com muito carinho, amor e dedicação ao próximo e a terra.

04.png